Notícias

Cristina Menéndez, Diretora-Geral da CECOFERSA

“Um aspecto fundamental que foi reforçado entre os nossos associados durante a crise do COVID-19 tem sido o sentimento de pertencer ao grupo CECOFERSA”


A Central de Compras y Servicios Profesionales, S.A. (CECOFERSA) desde a sua criação, tem apostado fortemente na união dos mercados espanhol e português, uma vez que sempre entendeu que a proximidade geográfica e o fato de Espanha ser o único país com o qual Portugal partilha uma fronteira, são fatores que contribuem para favorecer o intercâmbio comercial e a consolidação de um autêntico mercado ibérico.

     Nas últimas três décadas, o equilíbrio global das relações entre os dois países é muito positivo e a coincidência de interesses traduziu-se num avanço claro e rápido nesse processo de aproximação. Após a última crise económica, as relações fortaleceram-se, voltando ao crescimento económico no final de 2013 e, em ambos os casos, o intercâmbio comercial seguiu uma tendência ascendente na qual o nosso país é o principal parceiro comercial do mercado luso e Portugal é para a Espanha o quarto destino das suas exportações.

 

A proximidade geográfica e cultural foi-se fundindo numa estratégia global que a CECOFERSA tem sido capaz de desenvolver ao longo de mais de duas décadas para dar cobertura a mais de 142 empresas do setor das Lojas de Ferragens e de Materiais de Construção e Maquinaria Industrial da Península Ibérica. O grupo CECOFERSA está presente há mais de duas décadas em todo o território português, incluindo os Açores. As empresas associadas à CECOFERSA têm vindo a aumentar e a crescer ano após ano, ultrapassando hoje os 37 associados em Portugal.

     O crescimento sempre foi positivo, pois criámos sinergias com os nossos associados e muitos deles caminham ao nosso lado desde o início. O valor atribuído à atenção personalizada, ao contacto diário, assessoria, qualidade dos serviços, rapidez de resposta e, principalmente, familiaridade no tratamento pessoal, são os fatores decisivos para manter o índice de satisfação de todos os nossos associados.

 

Um aspecto fundamental que foi reforçado entre os nossos associados durante a crise do COVID-19 tem sido o sentimento de pertencer ao grupo CECOFERSA. Especialmente durante o início da pandemia, um dos momentos mais difíceis para todos, quando tudo era uma incerteza, havia poucas empresas que podiam ter as portas abertas e muitas das medidas de segurança e higiene que precisavam ser implementadas não estavam claras e criaram muita confusão. Muitos dos nossos associados encontravam-se perdidos nesse momento, mas com o apoio de todos os profissionais da CECOFERSA conseguimos ajudar a enfrentar juntos uma situação tão complexa. Todos os associados conseguiram manter os negócios em funcionamento da melhor forma possível, colocando os meios preventivos adequados e apoiando-se no comércio online, com o qual as vendas, com base em dados setoriais, registaram, em abril de 2020, um crescimento de 241 % e um aumento de 25 % no valor médio gasto por cada consumidor por compra em relação ao mesmo período do ano anterior.

No início de 2021, as previsões não têm sido muito positivas devido à inflação dos preços e à escassez de matérias-primas, à falta de produtos básicos e à racionalização dos contentores. Tudo isto resultou num aumento dos preços, nalguns casos de até 600 %, um cenário que se esperava complicado para o primeiro trimestre e que excedeu as nossas previsões. No entanto, tem sido possível manter as taxas de crescimento dentro do estimado, apoiando o associado no seu dia a dia e fornecendo as melhores ferramentas financeiras e comerciais para enfrentar esta situação com a energia e a força que nos exigem.

 

Durante esta pandemia, produziram-se alterações no tipo de cliente e hábitos de consumo. Muitos dos nossos associados adaptaram-se a uma nova procura e, graças à sua estrutura, conseguiram recuperar e ser os principais impulsionadores da distribuição de materiais de construção num setor que não parou, desde artigos de bricolage até ao novo cliente que procurava melhorar e adaptar o espaço onde mais tempo passou do que o habitual e a garantia de segurança pessoal , em que produtos básicos como máscaras, luvas e fatos descartáveis foram os produtos com mais procura.

A crise económica e social que derivou do coronavírus fez com que a CECOFERSA começasse a realizar projetos de aproximação partilhados pelos dois países como alavanca para o desenvolvimento mútuo e com o objetivo de oferecer novas ferramentas que tornem todos os nossos associados ainda mais fortes e competitivos".

 

 

 

Ver desenho da noticia Jornal dos Armazens 14

Compartilhe as novidades

RETORNA

Patrocinadores Premium

Schluter Systems
Emac
Spit
Propamsa
Tomecanic
Soprema